domingo, 16 de dezembro de 2012

LINGUAGEM DOS BRAÇOS


 

 

Princípios da Linguagem Corporal e as diferenças entre homens e mulheres.

Como se configura a linguagem não verbal:
  • Um dos primeiros pesquisadores da linguagem corporal, Albert Mehrabian, ainda na década de 50, verificou que em toda a comunicação interpessoal cerca de 7% da mensagem é verbal, quando que 38% é vocal (tom de voz, inflexão, sons) e 55% é não verbal.
  • Ou seja, a maior parte de nossa comunicação não é somente através de palavras.
  • Há a influência da cultura nos gestos e posturas adotados, mas os sinais básicos da linguagem corporal são os mesmos em todos os lugares.
  • Estima-se que a fala só foi desenvolvida há 2,5 milhões de anos.
  • Antes da fala, a linguagem corporal e os sons que são produzidos pela garganta foram as principais formas de transmissão de emoções humanos.
Diferenças entre homens e mulheres:
  • Algumas diferenças fisiológicas podem ser apontadas: os braços do homem fazem uma leve rotação para dentro, enquanto que o da mulher, para fora.
  • As mulheres tendem a manter os braços mais soltos quanto estão próximas de homens que as atraem e a cruzá-los sobre os seios quando próximas de homens que consideram agressivos ou pouco atraentes.
  • A percepção feminina é particularmente mais visível em mulheres que já tiveram filhos, isso ocorre porque nos primeiros anos de vida da criança a mãe recorre a canais não verbais de comunicação com a criança.
  • Existem diferenças entre homens e mulheres na percepção desses elementos não verbais.
  • De maneira geral, as mulheres tendem a ser mais perceptivas do que os homens e segundo estudos, isso se deve à sua organização cerebral.
  • Imagens de Ressonância Magnética mostram que as mulheres utilizam de 14 a 16 áreas do cérebro para avaliar o comportamento das pessoas, enquanto que os homens utilizam de 4 a 6 áreas.
  • A maioria dos homens veste o paletó colocando primeiro o braço direito. Já as mulheres começam enfiando o braço esquerdo.
  • Pode-se perceber com isso que os homens usam o hemisfério esquerdo do cérebro, e as mulheres o direito, para executar essa ação.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

A Alfazema


Campo de Alfazema
A alfazema, também conhecida como Lavanda, é uma erva muito cheirosa, originária da Ásia.
De acordo com a História, ela foi inicialmente batizada pelos gregos com o nome de "nardus", em alusão à sua origem ligada a Naarda, uma cidadezinha na Síria, perto da região do rio Eufrates. Sua fama espalhou-se rapidamente pela Europa e foi ela a principal percursora do desenvolvimento e da expansão da arte da perfumaria e cosmética. Seus benefícios são tão amplos que, na aromaterapia, ela é considerada o óleo essencial básico para praticamente todos os tratamentos. Seu aroma é indicado especificamente para tranqüilizar o sistema nervoso, agindo sobre a emoção e deixando as pessoas mais serenas.
Propriedades da alfazema
  • É analgésica,
antidepressiva,
antiinflamatória,
anti-séptica,
sedativa,
sudorífica
  • Excitante o sistema nervoso,
  • Repele insetos,
e cura picadas,
  • Combate anemia,
a acne,
a asma,
bronquite,
catarro,
gripe,
resfriado,
sinusite,
tosse,
  • Tem propriedades aromáticas
desodorantes
refrescantes
  • Funciona como tônico capilar
  • Limpa e amacia a pele

Efeitos colaterais e contra-indicações
Se for consumido em altas doses, pode ser depressiva do sistema nervoso e causar sonolência. Assim como outras plantas, não deve ser consumida em excesso e não se devem fazer tratamentos sem orientação médica. Outras contra-indicações: pessoas com úlcera devem evitar o consumo do chá.

Modos de preparo da alfazema

Infusão ou decocção:
- Ferver juntos: 10g ou 2 colheres de folhas secas picadas para cada meio litro de água e tomar uma xícara, duas vezes ao dia;
- Colocar 5g ou uma colher de sopa de flores de alfazema em uma xícara de água fervendo e deixar por 5 minutos. Pode ser adoçado com mel e bebido 4 vezes ao dia.

O chá de alfazema  tem como princípios ativos: cumarina, taninos, saponinas, princípio amargo, óleo volátil (linalol) com perfume característico da alfazema. Este  chá é bastante usado nos tratamentos de dor de cabeça e nevralgias, insônia, vertigens, bronquite crônica, nervosismo, asma brônquica, astenia, também contra problemas estomacais, como dispepsias, cólicas, flatulência e mau hálito.

Compressas e massagens:
- Colocar 10 gramas ou duas colheres de sopa em 1 litro de álcool neutro ou de cereais. É antisséptico e cicatrizante e, em massagens, alivia dores reumáticas;
Maceração:
- Colocar 50 gramas de flores em um litro de água por 15 dias e coar. Serve para contusões, alivia as dores e desincha.

Dicas:
  • Banho: um banho perfumado com óleo essencial de Alfazema é um excelente tratamento contra a insônia.

  • Na Cosmética: como água tónica ajuda a acelerar a substituição das células nas peles sensíveis e é anti-séptica contra o acne. Protector dermatológico.

  • Em Aromaterapia: é um dos óleos essenciais devido à larga amplitude das suas propriedades curativas. É antiestresse; regenerador da pele, relaxante e combate as rugas.

  • As Flores, menos potentes que o óleo essencial, são benéficas quando usadas como infusão para o cansaço, dores de cabeça, cólicas e indigestão. Devem ser colhidas no final da floração quando as pétalas começam a secar.

  • Gargarejo com infusão de flores, alivia a dor de dentes.

 Fontes:  

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Ecovila Clareando - Piracaia - SP - Uma lição de amor a vida!


Ecovila depois da chuva

Contruindo um mundo melhor!
A Ecovila Clareando consiste num condomínio rural que reúne pessoas com um mesmo objetivo: viver em harmonia com a natureza, utilizando os recursos naturais de forma sustentável.
Edson Hiroshi

Edson Hiroshi diz em seu trabalho maravilhoso de construção de casas ecológicas: "Tem coisas que são imortais. Bethoven é do passado, mas é imortal.Acupuntura é do passado, mas é imortal. Yoga é do passado, mas é imortal. Uma civilização avançada aqui na terra, há de usar Acupuntura, Bethoven e Yoga..." Eu ainda complemento o que ele diz: Uma civilização avançada aqui na Terra, há de usar, Florais de Bach, Cromoterapia, e tudo o que é natural, pois tudo que é realmente verdadeiro é naturalmente imortal. Não temos o direito de continuar agredindo nosso planeta nesse nível em que estamos. Temos que recorrer ao máximo, aquilo que está genuinamente ligado a natureza, respeitando mais o mundo em que vivemos. A gentileza é percebida todos os dias na natureza, nas flores coloridas e nas suas cores variadas banhadas de luz... Que tal retribuirmos essa gentileza? Gentileza gera gentileza.
O amor verdadeiro nos leva ao respeito pela natureza, e nos reconhecemos como parte dela!
O que é verdadeiro cura e é pra sempre!



terça-feira, 17 de julho de 2012

Aspartame - A doce miséria






Aspartame OVeneno do Século
   
Tradução livre de
Beatriz Medina, julho/1996 - Jornalista e Tradutora - Rio de Janeiro

A talidomida dos anos 90 é o aspartame, também conhecido como NutraSweet, Finn, Zero Cal e    outras marcas comerciais. Este texto da pesquisadora americana Barbara Alexander Mullarkey foi veiculado na Internet por Betty Martini e seu original pode ser encontrado em http://www.dorway.com. Esta é uma tradução livre para o português, feita por mim, Beatriz Medina, em julho de 1996.

O aspartame pode ser considerado a talidomida dos anos 90. Com os nomes de  NutraSweet, Finn, ZeroCal e outras marcas comerciais, os adoçantes com  aspartame são extremamente perigosos por estarem presentes em todaparte, em alimentos dietéticos, supostamente saudáveis, e até mesmo em Vitaminas para   crianças, remédios, pudins, gelatinas e adoçando o mais inocente cafezinho.

É encontrado também na Diet Coke e em outros refrigerantes diet.  O aspartame é uma neurotoxina, ou seja, uma droga que destrói o sistema nervoso e o cérebro. Sua molécula tem três componentes: ácido aspártico, fenilalanina e metanol. Já se comprovou que o ácido aspártico causa lesões cerebrais em experiências com animais.

A fenilalanina existente no aspartame é neurotóxica, quando isolada dos outros aminoácidos das proteínas. Facilita a ocorrência de ataques epiléticos e bloqueia a produção de serotonina, que é uma das substâncias  existentes no cérebro para regular o sono. Níveis baixos de serotonina, além   de insônia, provocam depressão, angústia, mau humor e até sintomas de   paranóia.

Finalmente, o metanol venenoso álcool de madeira que já cegou e matou milhares de pessoas converte-se depois de ingerido em formaldeído e ácido fórmico (principal componente do veneno da picada das formigas). O formaldeído, neurotoxina mortal que fica armazenada no tecido adiposo,  principalmente nos quadris e coxas, é  usado para embalsamar cadáveres e é um violento cancerígeno.


Há 92 sintomas documentados de envenenamento por estes produtos, entre os  quais encontramos:



   a.. dores de cabeça
  b.. ganho de peso
  c.. alterações no nível de colesterol
  d.. alterações na pressão sanguínea
  e.. urticária
  f.. dormência
  g.. fadiga
  h.. xeroftalmia (olhos secos)
  i.. dificuldade de salivação
  j.. irritabilidade
  k.. ansiedade
  l.. depressão
  m.. visão borrada
  n.. tonteira
  o.. vertigens
  p.. espasmos musculares
  q.. ataques epiléticos
  r.. taquicardia
  s.. zumbido nos ouvidos
  t.. perda de audição
  u.. cegueira
  v.. fala arrastada
  w.. perda do paladar
  x.. insônia.
Um dos efeitos mais sarcásticos, embora não mortal, do aspartame é o GANHO DE PESO. Em sua ação sobre o cérebro, o aspartame faz com que a pessoa sinta  mais desejo de comer carboidratos farinhas, açúcares, amido e, assim,acaba   engordando. Forma-se um círculo vicioso: a pessoa toma aspartame para emagrecer; mas passa a ingerir mais carboidratos, e aí engorda; logo, adota   ainda mais alimentos com aspartame. A pessoa presa neste círculo vicioso  fica cada vez mais vulnerável aos efeitos letais da droga.
Se você usa aspartame e sente dores de cabeça, depressão, fala arrastada,   boca sempre seca, perda de memória, perda de sensação ou dores repentinas   nos membros inferiores, perda de equilíbrio, vertigens, ataques de ansiedade, fadiga crônica, se seus olhos se irritam facilmente, coçam,ou se  sua visão está piorando ou com pontos brilhantes que piscam, se sofre descolamento de retina, ataques semelhantes aos epiléticos, espasmos  musculares, palpitações cardíacas etc. você está com a doença do aspartame.
Muitos médicos têm diagnosticado esclerose múltipla quando o que existe na  realidade é intoxicação por metanol. Esclerose múltipla não mata, intoxicação por metanol sim.
Algumas doenças provocadas pelo aspartame:
  a.. tumores no cérebro e outros cânceres (seio, útero e pâncreas)
  b.. esclerose múltipla
  c.. epilepsia
  d.. fibromialgia
  e.. doença de Graves (disfunção grave da tireóide)
  f.. síndrome da fadiga crônica
  g.. doença de Epstein Barr
  h.. doença de Parkinson
  i.. mal de Alzheimer
  j.. diabete
  k.. retardamento mental
  l.. linfoma
  m.. defeitos no feto
  n.. lupus sistêmico
  o.. morte!


terça-feira, 26 de junho de 2012

Fitoterapia - O caminho secreto da cura do corpo e da alma

Arnica
"Cada planta é uma estrela terrestre. Suas propriedades celestes se acham inscritas nas cores das pétalas e suas propriedades terrestres, na forma das folhas, toda a Magia se encerra nelas, já que em seu conjunto as plantas representam as potências dos astros."
William Cole (herbalista inglês)
O estudo das plantas medicinais e suas aplicações na cura de doenças são chamados de Fitoterapia; Essa palavra é originada de dois radicais gregos: phyton, que significa vegetal e therapeia, que significa tratamento.

A fitoterapia para ser bem sucedida exige que se desvendem os mistérios que regem a cura através das plantas. O profissional que trabalha com as plantas sabe que existem muitos segredos que envolvem a cura através da fitoterapia. A compreensão e a integração de forma harmônica com o meio ambiente promove maior comunhão com a natureza. E, através desta comunhão é possível alcançar o aspecto sagrado das plantas e de suas propriedades de cura.
"Atenta para as sutilezas
que não se dão em palavras
Compreende o que não se deixa
capturar pelo entendimento"
Rumi
valeriana

Conhecer a anatomia e fisiologia das plantas favorece a compreensão e revelação dos mistérios que envolvem a cura. O metabolismo da planta traz a chave deste enigma, pois mostra como acontece à produção de princípios ativos dos vegetais. A planta tem dois tipos diferentes de metabolismo: o metabolismo primário e o metabolismo secundário. O metabolismo primário está relacionado com a produção para a manutenção da vida e o metabolismo secundário está relacionado com a defesa da planta.


E na fitoterapia o metabolismo secundário é que gera os princípios ativos de interesse terapêutico, visto que reflete as adaptações das condições adversas do mecanismo de defesa.
A alteração dos estímulos ambientais da planta inviabiliza a previsão de como será a produção dos metabólitos secundários. Por isso a escolha e local de cultivo necessita que haja semelhança com o local de origem da planta para que a mesma manifeste seu potencial de produção de substâncias ativas.


Para ilustrar, uma indústria fez uma plantação para facilitar na produção dos seus fitoterápicos.
Sabe o que aconteceu? Não houve atividade terapêutica. Como aquelas plantas foram plantadas em um ambiente ótimo, elas não desenvolveram no seu metabolismo secundário atividades que proporcionam a terapêutica. Portanto, ficaram sem atividade; Então providenciaram para que aquelas plantas fossem deixadas mais ao natural, por conta própria, pois só assim são produtoras de substâncias que curam.


Devido a essa particularidade que a planta apresenta, em muitos casos só é possível a utilização dos princípios ativos para produção de alguns fitoterápicos através da planta selvagem; assim, os fatores ambientais e os cuidados com o período de colheita, interferem nos metabólitos ativos.


Ao selecionar uma planta para produzir um medicamento devem-se observar todos os fatores que possam interferir na cura desejada. Isso faz muito sentido, pois o que se utiliza da planta é o metabolismo secundário, que é a defesa da planta. Ou seja, como a planta não pode sair do lugar para se defender, então, através do seu metabolismo, cria suas defesas e com isso produzem substâncias ativas para a terapêutica; Importante ressaltar aqui que o medicamento Fitoterápico é desenvolvido por técnicas farmacêuticas e industriais e são algumas partes do vegetal que são utilizados. Portanto, os princípios ativos utilizados na produção de fitoterápicos são provenientes da reação metabólica da planta.
"A falsa ciência gera ateus,
a verdadeira ciência leva os homens
a curvarem-se diante da Divindade "
Voltaire.


Quanto ao preparo dos vegetais na Fitoterapia, a abordagem é um pouco diferente, pois aqui toda a planta é utilizada. Geralmente são através da utilização de chás, cataplasmas, diluição, enfim, são práticas sem os recursos mais elaborados da indústria. Também não é possível verificar a exata quantia de princípios ativos existentes nessa modalidade de tratamento. Desta forma, trata-se de uma forma empírica de cuidar e curar. E a avaliação da ação terapêutica ou tóxica também é realizada de forma empírica. Diante da grande variedade de respostas que cada ser humano poderá apresentar mediante ao tratamento baseado na Fitoterapia devemos ter a ciência que a mesma não é isenta de riscos.  Entretanto ainda é um excelente recurso a ser empregado para a busca e manutenção da saúde.

A fitoterapia encontra em nosso país muitos profissionais preparados para atuarem de forma assertiva na recuperação da saúde. Buscam integrar a cultura ao tratamento escolhido e preparado para a recuperação da saúde.Valorizam essa influência, pois estão cientes de que a planta insere em seu cerne características do ambiente. Por isso escolhem aquelas que mais estão em conformidade com o tratamento selecionado. Assim sendo, se a planta é do mesmo local, enfrenta as mesmas adversidades que a pessoa na questão ambiental, ou seja, desenvolve defesas que contribuirão na cura. Importante ressaltar que são forças que contribuem, porém, jamais limitam ou anulam a eficácia da fitoterapia.
Portanto, se a planta estiver longe, o potencial de cura permanece, porém se for do mesmo ambiente, promove um reforço no tratamento, pois insere energias que são as mesmas que pessoa doente vivencia. Atua como ação sinérgica. Reforça a integração do aspecto sagrado das plantas ao processo da cura.
 Texto: Elisa Maria Machado Lima - farmacêutica e bioquímica

Referência Biográfica:

SIMÕES, Cláudia M. O.; SCHENKEL, Eloir P.; GOSMANN, Grace; MELLO, João C. P.;
MENTZ, Lilian A.; PETROVICK, Pedro R. Farmacognosia da planta ao medicamento. Sexta edição. Porto Alegre: Editora da UFRGS, Florianópolis: Editora da UFSC, 2007

ZAGO, ROMANO. Câncer tem cura. Décima terceira edição. Petrópolis RJ: Editora Vozes, 1997

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Carboxiterapia


A carboxiterapia é o termo conhecido na terapêutica subcutânea do Anidro Carbônico - CO2 – Gás Carbônico (faz parte da nossa fisiologia – organismo). É uma moderna técnica na qual o gás carbônico é injetado no tecido subcutâneo, melhorando a circulação e oxigenação dos tecidos e também estimulando a formação de colágeno e novas fibras elásticas. É um tratamento rápido, confortável e efetivo.

PRINCIPAIS INDICAÇÕES:
• Celulite;
• Estrias;
• Flacidez, inclusive de braço "tchauzinho";
• Gordura Localizada.




COMO É REALIZADO:
Durante o tratamento é injetado o gás carbônico, utilizando uma agulha muito fina, sendo controlado a infusão do fluxo e o volume total injetado dentre os parâmetros estabelecidos.

DURAÇÃO DO PROCEDIMENTO:
Cerca de 45 minutos.

TEMPO DE RECUPERAÇÃO:
Imediato, ao contrário dos outros métodos, a aplicação da carboxiterapia raramente causa um pouco de dor ou hematomas, fazendo com que a rotina do paciente não seja alterada.

CONTRA INDICAÇÕES:
Gravidez

DURAÇÃO DO TRATAMENTO:
O número de sessões varia de caso a caso, mas, em média, são necessárias 10 aplicações, 2 a 3 vezes por semana.

Olá, Seja muito bem vindo!!!

Este é o lugar para tratar do corpo e da alma!!!!