quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Tratamento da Hipertensão (HAS) pela Cromopuntura


A COLORPUNTURA NO TRATAMENTO DA HIPERTENSÃO

“No momento, meu espírito está inteiramente tomado pelas leis das cores; Ah, se elas nos tivessem sido ensinadas em nossas juventudes!” (Van Gogh)


O Dr. Peter Mandel, da Alemanha, desenvolveu uma técnica de acupuntura através do uso da Luz e de suas freqüências (cores). Ele chama o seu procedimento de “Colorpuntura”. Mandel criou um aparelho luminoso especial que tem sondas transparentes de diferentes cores capazes de projetar luzes de várias cores diretamente sobre os acupontos (pontos de acupuntura). Ele mapeou todo o corpo humano e determinou alguns padrões definidos do uso da luz e da cor, através da fotografia Kirlian, desenvolvida pelo cientista soviético Semjon Davidovitch Kirlian. A fotografia elétrica Kirlian permitiu que os pesquisadores registrassem graficamente as emanações energéticas do corpo que pareciam estar correlacionadas com diferentes padrões de doença. Percebeu que as luzes parecem “tonificar” ou “dispersar” energias nos acupontos localizados nos meridianos correspondentes a vários órgãos.
A eletronografia, derivada da fotografia Kirlian e desenvolvida na Romênia pelo Dr. Ioan Dumitrescu, também conseguiu registrar acupontos brilhantes ao longo de meridianos ligados a órgãos afetados ou prestes a serem afetados por doenças.
“Na Metafísica Oriental a utilização das cores, é empregada no Feng Shui ou mesmo na estimulação dos pontos. As células humanas estão relacionadas ao microcosmo como as estrelas estão para o macrocosmo, portanto as nossas células captam e emitem luz (freqüência luminosa). Estudos modernos demonstraram que o corpo é capaz de absorver luz entre 60 a 100 hertz, há diversas maneiras de estimularmos os pontos através das cores, talvez a mais simples é utilizando os pontos Shu (Su) Antigos, onde a madeira é verde, o fogo é vermelho, a terra é amarela, o metal é branco e a água é o azul escuro (ou preto). Desta maneira podemos estimular os pontos fogo, madeira, terra, metal e água com as cores correspondentes.” (Prof. Henrique Cirilo)
Até um hoje, um pequeno número de praticantes de Medicina Complementar, tanto na Europa quanto nos Estados Unidos, estão experimentando o sistema Mandel de Colorpuntura, com variáveis graus de sucesso terapêutico.

A
O TRATAMENTO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL ATRAVÉS DA CROMOPUNTURA

Através dessa técnica, a Cromopuntura, desenvolvi uma pesquisa no tratamento da Hipertensão Arterial (HAS) em alguns pacientes portadores da síndrome.
Esses pacientes responderam a um questionário, e apresentavam os seguintes sintomas: dor de cabeça de vez em quando, formigamento / dormência nos pés e mãos; sensação de peso nos membros, fraqueza nas pernas, fadiga mental, insônia, irritabilidade, micção freqüente diurna, respiração curta, tinido, tontura intensa, visão “borrada” (turva).
Cada paciente recebeu 10 sessões de cromopuntura, uma sessão por semana. No início e término de cada uma, foram aferidas a pressão arterial (PA) inicial e a final de cada indivíduo em questão.

Após as 10 sessões, os pacientes apresentavam uma diminuição considerável dos sintomas.
Ao término de cada sessão todos os pacientes apresentavam um índice menor de PA, comparado ao início da sessão. Alguns diminuíram a dose dos remédios alopáticos, e a pressão arterial estabilizou-se, deixando de apresentar oscilações agudas (picos de pressão).
Durante o tratamento, todos os pacientes, se mostraram mais tranqüilos, relatando uma melhor qualidade do sono, e de bem estar durante o dia.
Segundo afirma o Dr. Jacob Liberman, pioneiro da fototerapia, a luz é realmente o remédio do futuro. Talvez ela seja a forma de terapia menos invasiva atualmente em uso.
Seja bem - vindo ao mundo da Luz e da Cor!!!!

Este artigo científico, está sendo publicado na íntegra, pela USP (Universidade de São Paulo), pelo setor de Gerontologia. - em breve publicarei aqui também!
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4269168E8 Currículo Lattes de Katiana Silva, colaboradora do meu projeto.

(Fonte de pesquisa: Um Guia Prático de Medicina Vibracional – Dr. Richard Gerber.)
Veja mais sobre cromoterapia, clicando aqui!

Sandra Baptista
Quer falar comigo?
Msn: terapiasecursos@uol.com.br
(011) 8129-1471
São Paulo - SP

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Resgate Essencial


Apenas “levar a vida”... É o que acontece quando alguém deixa de considerar aspectos fundamentais de sua existência, dedicando-se exclusivamente ao trabalho, ao estudo, ou passando a viver uma identidade de “pessoa doente”, “rejeitada” etc. Além de profissional, de estudante, de coincidentemente estar doente ou sentir uma certa desilusão e apatia, você é um ser integral, no qual convergem todos os aspectos de sua ocorrência como ser humano.

Você sente que existe ligação entre seu corpo, sua mente, suas emoções e seu espírito? Ou será que, para você, tudo isso está dissociado?

Você se sente parte do Universo à sua volta, ou tem uma imagem de si como alguém na solidão e no isolamento, a quem ninguém compreende? Como fazer para mudar isso? Para saber mais, clique aqui!

domingo, 9 de agosto de 2009

Medo de ter se contaminado pela gripe suína?


Medo: sentimento negativo pode ser tratado com os Florais de Bach

Medo de contrair doenças, de perder o controle, de algo desconhecido... Para cada um dos seus medos, o Dr. Edward Bach criou um floral, método natural e sem qualquer contraindicação

São Paulo, agosto de 2009 – No último final de semana, os hospitais das grandes capitais ficaram lotados de pacientes amedrontados com a pandemia do desconhecido vírus Influenza A, popularmente conhecida como Gripe Suína. Os números divulgados pelos hospitais mostram a preocupação da população: mais de 50% das pessoas que procuraram por atendimento não tinham qualquer doença – nem um simples resfriado – , enquanto 34% tinham sintomas de outras doenças e apenas 16% foram encaminhados para exames mais detalhados. A questão é: o que leva uma pessoa a buscar ajuda médica sem ter os sintomas da doença. A resposta pode ser simples: o medo de adquiri-la.

O medo é definido no Dicionário Aurélio como “um sentimento de grande inquietação ante a noção de um perigo real, imaginário ou de uma ameaça; susto, pavor, temor, terror”. O medo está em toda parte: há quem tenha medo de coisas conhecidas – como a doença, a violência, a morte, a escuridão; de algum animal, de subir em alturas elevadas; de coisas desconhecidas – é aquela pessoa que tem medo, mas não sabe bem do que; de que algo ruim aconteça com seus entes queridos; de perder o controle de sua própria vida... Enfim, há o medo que aparece sem causa, o medo que paralisa, o medo imediato, quando a pessoa se vê em perigo. A verdade é que todos os seres humanos têm algum medo.

Nos anos 30, o médico inglês Edward Bach, com base na constatação de que a falta de harmonia interior era a principal causa de doenças – se dedicou a criar um sistema de cura natural que fosse acessível a todas as pessoas. “A saúde depende de estarmos em harmonia com as nossas almas”, dizia Bach. O medo foi um dos estados negativos por ele detectado e mereceu especial atenção.

“Os 38 Florais de Bach estão divididos em sete grupos e o primeiro deles é justamente o do Medo”, explica a terapeuta e educadora Maria Aparecida das Neves – uma das mais graduadas brasileiras a trabalhar com os Florais de Bach originais. “Quem sofre com este sentimento – seja bebê, criança, jovem, adulto ou idoso – pode encontrar conforto e recuperação de suas forças para superar os problemas e viver de maneira mais plena e feliz”.

Quer saber mais? Clique aqui.

Olá, Seja muito bem vindo!!!

Este é o lugar para tratar do corpo e da alma!!!!